Blog do Rui Daher

A condescendência germânica com os brasileiros

Entendo que para muitos que escrevem nas atuais folhas e telas cotidianas, fomos e somos tudo de ruim. Principalmente, para os mais jovens, que talvez por questões etéreas podem emparelhar-se a povos e culturas milenares, desconhecidos daqueles indígenas mandioca-penas de aves, que aqui esperavam os portugueses.   Já passamos por covardes cordiais, preguiçosos, bagunçados, reis …


Pra sabadear com erros e acertos da TV Globo

Quando erram Creio já ter comentado aqui sobre dois apresentadores matinais da TV Globo que conversam animadamente sobre as notícias do dia. Um de São Paulo, outro do Rio de Janeiro. Procuram dar um ar de informalidade ao telejornalismo e um espírito otimista e jovial ao espectador que se prepara para encarar seu cotidiano. Pérolas …


A melhor seleção da Copa: zazueira, ranzinzas, e sem foco

Não tinha a intenção de voltar a tratar da Copa. Fim. C’est fini; it’s over; è finita; se acabó. Tanto que ontem nem sabadeei.    Pensava voltar ao pestilento estado da economia brasileira na acepção de folhas e telas cotidianas, e em tom de chororô de banqueiros, industriais, comerciantes de artigos de luxo, executivos e …


O vexame. Não termos uma safra de excelentes jogadores

O pior vexame da história do futebol brasileiro. Quem sabe, finalmente, isso sirva para mudarmos a estrutura da cartolagem nas confederações, federações e clubes? Talvez, até mesmo, em parcelas do jornalismo esportivo. E por que não em torcidas organizadas e torcedores violentos?   É exatamente o que estamos lendo em nossas folhas e telas cotidianas. …


Pra sabadear. O #NãoVaiTerCopa era com Neymar

Tenho que “Acabou Chorare” (Som Livre, 1972), lançado pelos Novos Baianos, é um dos álbuns fundamentais da moderna música popular brasileira.    Costumo citá-lo junto a “Clube da Esquina 1” (EMI, 1972), de Milton Nascimento, e “O Amor, o Sorriso e a Flor” (Odeon, 1960), de João Gilberto.   “Acabou Chorare” marcou um momento de …


 

Terra Magazine por Bob Fernandes