Começo o relato resumido da tour argentina com dois dos melhores vinhos provados. O magnífico Henry Gran Guarda número 1, safra 2008. Um blend de cabernet sauvignon, malbec, syrah e petit verdot que só se faz em anos especiais. Passa 100% em madeira nova. Profundo, elegante, sem arestas. Um vinho para poucas palavras, criado a partir de um conceito simples: o melhor vinho que Lagarde poderia elaborar para desfrutar com os amigos. Veja aqui:

Imagem de Amostra do You Tube

A Bodega Lagarde, fundada em 1897, usa apenas uvas de vinhedos próprios e preserva a mesma arquitetura de seus primórdios, graças à paixão de seus proprietários, a família Pescarmona. Uma visita a sua sede em Lujan de Cuyo é uma viagem no tempo. Vinhedos são entremeados de oliveiras de onde se produz excelente azeite. Um calmo restaurante oferece a simples e deliciosa comida típica. Ali provei o lendário Lagarde Semillón Cosecha 1942. Um desses vinhos realmente especiais, foi descoberto numa vat antigo em 1976 e finalmente engarrafado para nosso deleite contemporâneo. Um líquido dourado claro com reflexo acobreados, aroma complexo e poderoso de amêndoas, maçã e mineral. Muito seco e intenso na boca, com acidez alta, lembra citrus e maçã verde, tem corpo médio e muita persistência. Lembra em certos momentos um Jerez muito especial.

A enóloga Carla Castorina, da Bodega Trapiche, nos apresentou entre outros um raro e encantador varietal de petit verdot. O Trapiche Broquel Petit Verdot 2009 (no Brasil, o 2006 custa R$ 52,90 pelo site www.todovino.com.br) é elegante, com ótimos taninos, toques de cassis e acidez. Este vinho me fez pensar em uma evolução maior do que a esperada por Carla. Não é comum que esta casta, mais usada em pequenas quantidades de certos grandes blends, seja a estrela solitária. Mas este vinho  surpreende. Acompanhe :

Imagem de Amostra do You Tube

Muito me encantaram os produtos de Hacienda del Plata, uma vinícola familiar e de tradição estancieira que remonta ao século XVIII. Seus vinhos são todos muito corretos, concentrados e agradáveis. Toda a linha encontra-se à venda no Brasil por preços bem competitivos. (veja aqui ). E gaste dois minutos para escutar a bela história dos nomes de seus vinhos contada por Rosario Gonzáles Toso, uma das proprietárias.

Imagem de Amostra do You Tube

Aproveite para ouvir Santiago Mayorga Boaknin explicar um pouco sobre a Mendel, uma pequena bodega que só produz vinhos de alta gama.

Imagem de Amostra do You Tube

 E no próximo post trago mais novidades mendoncinas.