POR RODRIGO RODRIGUES
 
Conhecido como o “pai da web”, o físico britânico Tim Berners-Lee voltou a apoiar e pedir nesta segunda-feira (24) a aprovação do Marco Civil da internet brasileira. 
 
Através do portal da World Wide Web Foundation, entidade criada e liderada por ele, Berners-Lee disse que a aprovação das regras de internet livre nos moldes discutidos com as entidade públicas seria “o melhor presente de aniversário possível para os usuários da web no Brasil e no mundo”. 
 
“Espero que com a aprovação desta lei, o Brasil solidifique sua orgulhosa reputação como um líder mundial na democracia e no progresso social, ajudando inaugurar uma nova era mundial– onde os direitos dos cidadãos em todos os países ao redor do globo sejam protegidos por leis digitais de direitos”, afirmou o comunicado, que lembra os 25 anos de fundação da web neste ano. 
 
No comunicado, Tim Berners-Lee destaca a vanguarda do processo de criação do Marco Civil brasileiro, gerado através de discussões públicas: "Como a própria Web, o Marco Civil brasileiro foi criado por usuários, num processo inovador, inclusivo e participativo, que resultou em uma política que equilibra os direitos e responsabilidades de indivíduos, governos e empresas que usam a internet”, aponta. 
 
Em maio do ano passado, o presidente da WWW Foundation já havia passado pelo Rio de Janeiro e deixado seu apoio ao Marco Civil brasileiro. 
 
Durante participação na WWW 2013, Tim Berners-Lee deu entrevista ao lado do deputado Alessandro Molon (PT-RJ), relator do Marco Civil na Câmara dos Deputados, onde declarou que o documento caminhava no sentido correto ao "garantir liberdade e direitos humanos na rede". 
 
“O centro da questão no Brasil é que a neutralidade é importante e o país está numa posição de liderança, partindo na direção certa, levando em consideração os direitos humanos de quem acessa e se comunica pela internet”, disse ele na ocasião. 
 
Veja o comunicado na íntegra da WWW Foundation sobre o Marco Civil brasileiro: 
 
“Marco Civil: Statement of Support from Sir Tim Berners-Lee
Mar 24, 2014 
 
This week, the Brazilian Congress may vote on Marco Civil, which some have called a ‘Constitution for the Internet’. Sir Tim Berners-Lee, founding director of the Web Foundation and inventor of the World Wide Web, has offered this statement of support.
 
“In this, the Web’s 25th anniversary year, people everywhere are demanding that their human rights are protected online. If Marco Civil is passed, without further delay or amendment, this would be the best possible birthday gift for Brazilian and global Web users. I hope that by passing this Bill, Brazil will cement its proud reputation as a world leader on democracy and social progress and will help to usher in a new era – one where citizens’ rights in every country around the world are protected by digital bills of rights.
 
“Like the Web, Marco Civil has been built by its users – the groundbreaking, inclusive and participatory process has resulted in a policy that balances the rights and responsibilities of the individuals, governments and corporations who use the Internet. Of course, there is still discussion around some areas, but ultimately the draft Bill reflects the Internet as it should be: an open, neutral and decentralized network, in which users are the engine for collaboration and innovation. Commendably, the Bill has among its foundations the guarantee of human rights such as privacy, of citizenship and the preservation of the diversity and the social purpose of the web.”