POR MARINA DIAS
 
O prefeito eleito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), tem até a segunda quinzena de dezembro para anunciar todos os nomes de seu secretariado para 2013. Até esta sexta-feira (30), 14 novos secretários já haviam sido nomeados e outros estão previstos para serem anunciados no início da semana que vem. A Secretaria de Habitação, porém, tem sido uma das principais dores de cabeça do novo prefeito.
 
Diversas lideranças dos movimentos de moradia de São Paulo fazem uma ofensiva – com abaixo-assinado e carta aberta – contra a possibilidade de o PP de Paulo Maluf assumir a pasta. Durante reunião entre Haddad e o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro (PP), no início do mês, ficou acertado que a Secretaria de Habitação seria comandada por alguém indicado pelo PP.
 
As entidades afirmam que, caso Haddad não as receba até o início da próxima semana, um protesto será convocado para a frente do prédio onde está instalado o governo de trasição, na Praça da Sé, centro da capital paulista. "Estamos aguardando, até o fim da semana, o contato do presidente municipal do PT, Antonio Donato, para que ele nos passe uma data para a reunião com Haddad, como foi prometido", disse a Terra Magazine o coordenador do setorial de Habitação na capital, Sidnei Antonio Eusébio.
 
Como revelou Terra Magazine, lideranças dos movimentos sociais de moradia foram recebidas por Donato, futuro secretário de Governo de Haddad, no dia 21 de novembro. O dirigente petista prometeu um encontro entre as entidades e o prefeito eleito logo que ele retornasse de uma viagem a Paris, no fim de semana. Até esta sexta-feira (30), no entanto, não nenhum encontro com os movimentos consta na agenda de Haddad.
 
"Não desistimos de fazer um protesto, uma ocupação em frente ao prédio da Caixa (onde está instalado o governo de transição). Mas vamos esperar o contato do Donato. Não adianta fazer uma conversa e atropelar tudo. Estamos indignados (com a possibilidade de o PP assumir a Secretaria da Habitação e a Cohab), mas vamos esperar um retorno", explicou Sidnei.
 
Negociação 
 
Os movimentos populares contabilizam uma "vitória parcial" pois, segundo eles, conseguiram "retardar" o anúncio do novo nome para a Habitação. Interlocutores do futuro prefeito afirmam que não há definição quanto à entrega da pasta para o PP e que Haddad segue na tentativa de negociar uma alternativa com o partido – na figura do ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro.
 
Haddad vai oferecer a Secretaria de Infraestrutura Urbana e Obras ou a Secretaria de Serviços no lugar da Habitação para o partido de Maluf, mas o PP não deve recuar.