Caros leitores, estou fugindo um pouco da temática constante da coluna para ajudar algum de vocês a, talvez,  ficar milionário.

Alguém aí vai perguntar: o Emerson Damasceno falou "Milionário?"

Sim, eu disse milionário. E é simples.

Final de ano tem a famosa Mega-sena da virada, inevitavelmente tem sempre alguém que gosta de jogar. Eu sou um deles, apesar de não ter apostado ainda. E alerto logo que não estou aqui fazendo propaganda, tampouco sou patrocinado pela Caixa Econômica Federal e nem creio que a mesma precise, nesse concurso específico, de algum incentivo pelo volume de aposta e tamanho do prêmio – estimado em cerca de 230 milhões de reais, salvo engano.

O tema, na verdade, deste texto, é alertar aos meus queridos e ilustres leitores – a quem tanto prezo  - leitores, a ficarem logo preparados para os famosos chatos. Tem sempre um. São os pessimistas de plantão. E alguns desses, de tão chatos, acabam fazendo com que os futuros candidatos a milionário desistam de jogar.

Os argumentos são os mais idiotas possíveis. Eles usam até de probabilidades, estatísticas, numerologias, astros, Tarot, etc como se isso funcionasse apenas para prever que você irá perder. Ora, é somente sorte ou azar, e no final das contas – salvo os casos de uma doença quando se torna um vício – é apenas um jogo que semanalmente deixa realmente algumas pessoas ricas e uma grande maioria apenas tentou ganhar.

Há pouco, acabei de ver online, uma foto nas redes sociais feita certamente por um desses pessimistas natos, estampando que a probabilidade de alguém ganhar é de apenas UMA em CINQUENTA MILHÕES, como se isso fosse lá uma novidade. Isso mesmo, caro leitor. Provavelmente, alguém que iria ganhar o prêmio viu também essa mesma foto e os ombros de um ex-futuro milionário envergaram de tão tristes, levando o pobre a desistir de jogar pelo pessimismo latente contido naquela coisa. Quem espalha essas coisas são os mesmos que fazem você desistir lembrando que as filas podem estar gigantescas ou que em dias de grandes apostas o sistema pode estas instável. São os sortudos que não têm o azar de cruzar com esses lazarentos – ou conseguem não lhes dar ouvidos –  que acabam ganhando.

Pois hoje, eu espero, talvez, ajudar a cada um que agora lê este blog e espero, principalmente aos que foram assaltados de pessimismo pelos chatos da estatística, que digam que leram no blog do Emerson Damasceno assim mesmo em CAPS LOCK: EU JÁ GANHEI UM CONCURSO CUJA ESTATÍSTICA ERA AINDA MAIS CRUEL. ALIÁS, VOCÊ TAMBÉM: Todos nós neste planetinha azul. Cada espermatozóide tem apenas UMA MÍSERA chance em 300 milhões para fecundar o óvulo da mãe. E nós TODOS GANHAMOS essa loteria!!! Esta matéria, aliás, é bem interessante, e vale a leitura.

Enfim, meus caros amigos, como vem chegando um novo ano, e espero que todos tenham entendido a ironia deste seu blogueiro, o texto é muito menos sobre Megasena, loterias ou ficar rico, na verdade, o que desejo a todos é que acreditem mais na possibilidade que têm dentro de si, acreditem menos em quem tenta colocá-los para baixo e nunca comprem desses famosos pessimistas ou otimistas de plantão nada sem tomar as suas próprias conclusões antes. Saber pensar por si ainda é um ótimo caminho. Os pessimistas me desculpem os ataques, o mundo também não viveria sem vocês, tenho até certeza que muitos se salvaram de alguma tragédia de tanto que vocês nos aterrorizam, senão a estatística estaria louca :)

Não sei se fui certeiro, porque minha mira às vezes é trêmula quando tento ser muito irônico, mas como desejava muito fugir do meu tema corriqueiro neste último texto do ano que já ensaia os últimos espasmos, quis muito deixar uma mensagem positiva, até para contrapor um triste fato incontroverso: a imensa quantidade de pessimista que encontramos e conhecemos diariamente: já ao nascermos, somos todos vitoriosos sim, desejo também um ótimo ano novo, e aos que se empolgaram e realmente tentarem a sorte na tal Mega da virada, boa sorte mesmo e um Feliz 2013, estou achando que o ano está prometendo :)