Terra Magazine

 

Terça, 17 de junho de 2008, 18h04 Atualizada às 18h18

Restrições ao fumacê: maconha sim, tabaco, não

Wálter Fanganiello Maierovitch
Especial para Terra Magazine

Atenção, turistas. Nos bares, restaurantes e cafés da Holanda, a partir de 1º. de julho, estará proibido acender cigarro de tabaco, pois, segundo alertou o primeiro-ministro Jan Peter Balkemende em entrevista à televisão pública, a nicotina da fumaça faz mal à saúde dos freqüentadores.

Nos 700 cafés holandeses autorizados a vender cigarros de maconha, para consumo no próprio local, os clientes poderão produzir fumacê canábico. Se quiserem fumar um cigarro de tabaco, terão que sair à rua.

A propósito, a maconha só pode ser fumada no interior do coffe-shop. Fora, é crime. Quanto ao cigarro de tabaco, fumar dentro do coffe-shop será proibido a partir de julho, mas na rua é livre a tragada.

Os proprietários dos cafés autorizados a vender cigarros de maconha já começaram a protestar. Para Mark Jacobson, presidente da associação dos proprietários de coffe shops, o governo esqueceu "que as pessoas vão ao restaurante para comer, aos bares para beber e aos coffe shops para fumar".

Com o início do verão em julho, agentes da saúde pública estarão atentos e multarão os proprietários dos cafés que permitirem clientes a fumar cigarros de tabaco. E o ministério da Saúde holandês adverte: "É proibido, nos cafés, misturar tabaco com maconha, para burlar a proibição".

Wálter Fanganiello Maierovitch é colunista da revista CartaCapital e presidente do Instituto Giovanni Falcone (www.ibgf.org.br).

Opiniões expressas aqui são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente estão de acordo com os parâmetros editoriais de Terra Magazine.

 

Terra Magazine América Latina, Veja a edição em espanhol