Terra Magazine

 

Quarta, 25 de junho de 2008, 15h26 Atualizada às 16h15

Ciro Gomes é "imaturo", diz Bruna Surfistinha

Carol do Valle/Divulgação
Experiência  - Para Bruna Surfistinha, Ciro Gomes foi preconceituoso ao dizer que Fortaleza virou um puteiro
Experiência - Para Bruna Surfistinha, Ciro Gomes foi "preconceituoso" ao dizer que Fortaleza virou um "puteiro"

Diego Salmen

Fortaleza está parecendo um "puteiro a céu aberto". Com essas palavras, o deputado federal Ciro Gomes (PSB) definiu a situação da capital cearense em uma declaração concedida nesta terça-feira à TV Jangadeiro, afiliada do SBT no Estado.

A prefeita da cidade, Luizianne Lins (PT), rebateu a declaração de Ciro, dizendo que elas ofendem a população e as garotas de programa da cidade.

A comparação, ao que parece, também desagradou a uma ilustre representante da classe.

Moradora de Moema, bairro de classe média alta da zona sul paulistana, a ex-prostituta (e hoje blogueira) Bruna Surfistinha comenta, em conversa com Terra Magazine, o pronunciamento de Gomes. Considerou-o "imaturo".

- Eu acho que, com essa frase, um tanto de mal gosto, ele demonstrou ser preconceituoso - critica.

Bruna - que na vida real atende pelo nome de Raquel Pacheco - está trabalhando na produção de um filme sobre sua história e numa peça para o teatro com o mesmo mote, que deve estrear em setembro.

A autora do best-seller O Doce Veneno do Escorpião pretende, ainda, montar uma "butique erótica", segundo ela mesmo diz, no segundo semestre deste ano.

Neste papo, Bruna se declara simpática ao prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Curiosamente, Kassab se notabilizou por ações que envolveram o fechamento de prostíbulos e casas de encontros sexuais - que o diga Oscar Maroni - por toda a capital.

Leia a seguir a entrevista com Bruna Surfistinha:

Terra Magazine - O deputado Ciro Gomes disse que a cidade de Fortaleza virou um "puteiro a céu aberto". O que você acha dessa declaração?
Bruna Surfistinha -
Nossa... Eu acho que, com essa frase, um tanto de mau gosto, ele demonstrou ser preconceituoso. E mesmo se tivesse virado, é uma ofensa para quem mora na cidade e para quem é garota de programa.

Você se sentiria ofendida se São Paulo fosse alvo de uma declaração dessa?
Olha, hoje em dia eu posso dizer que me ofenderia, sim, com uma declaração dessa, né? Mas, ao mesmo tempo, apertaria o botão "foda-se" e o cara, o político, o Ciro Gomes, assim, tipo, até acharia graça pela imaturidade que ele demonstra ter.

Você já tem algum candidato a prefeito em São Paulo?
Mas isso não é proibido falar?

Não, é só uma opinião...
Então, olha: eu ainda tô com muita dúvida entre dois candidatos. O que me ajudou muito foi a entrevista da Marta Suplicy (PT-SP) na Veja São Paulo. Como eu sou assinante, acabei lendo também a do Geraldo Alckmin (PSDB-SP). Já li a entrevista com cada um dos três candidatos a político, e isso me ajudou muito. Porque, sinceramente, eu não tenho paciência de ficar assistindo horário político mesmo quando é ano eleitoral. Então, essas entrevistas me ajudaram muito. Mas tá muito difícil, porque o que um tem de bom, o outro tem de ruim...

Você se refere ao Alckmin e a Marta?
Não, ao Kassab e ao Alckmin. Tô em dúvida. Entre os dois.

Como você avalia o governo Lula?
Ah, é ruim, né? (risos). Acho que a política em geral tá bem ruim. Não sei ainda se eu votarei no Kassab, mas eu gostei muito do trabalho dele com a Lei Cidade Limpa. Acho que teve um resultado muito bom, e São Paulo ficou realmente com um ar melhor.

 

Terra Magazine América Latina, Veja a edição em espanhol