Terra Magazine

 

Sexta, 6 de novembro de 2009, 21h49 Atualizada às 23h36

Protógenes: "Vou ser demitido da PF. E o bandido está solto"

Claudio Leal

O delegado Protógenes Queiroz (PCdoB) afirma que recebeu, por telefone, a informação de que será exonerado da Polícia Federal na próxima segunda-feira. O responsável pela Operação Satiagraha, que prendeu o banqueiro Daniel Dantas, em julho de 2008, foi avisado por um colega da PF. Sua esposa também foi alertada.

Veja também:
» Ministério contradiz Protógenes e nega demissão da PF
» Justiça poderá ouvir até 20 testemunhas na Satiagraha
» Protógenes se filia ao PCdoB e exalta Lula
» Siga Bob Fernandes no twitter

Desde a eclosão da Satiagraha, o delegado foi alvejado por processos disciplinares, também por participação em atos políticos. Em rápida entrevista a Terra Magazine, Protógenes reage:

- É um ato de tirania da cúpula da Polícia Federal contra a democracia. O verdadeiro bandido, o banqueiro bandido (Daniel Dantas), está solto, com a proteção de alguns agentes público, que deram decisões favoráveis a ele. Enquanto isso, o agente público que o investigou e prendeu está fora dos quadros dos serviços públicos. Este é o Brasil de hoje. Até o presidente Lula já admitiu que o Estado brasileiro falhou no combate às drogas e à corrupção - diz o delegado.

Indignado, Protógenes reforça: "É um processo injusto. Vou tentar recompor meu prejuízo. Além do constrangimento, é assédio moral. Vou recorrer pelas vias judiciais." Sobre a notícia de que o Ministério da Justiça vai suspendê-lo por 60 dias, ele diz que há um processo de suspensão e outro de demissão. "Já estou afastado e ainda vou ser punido com suspensão?".

 
Hermano Freitas/Terra
Protógenes: "serei demitido na segunda-feira"

Terra Magazine América Latina, Veja a edição em espanhol