Terra Magazine

 

Segunda, 16 de novembro de 2009, 14h00 Atualizada às 14h10

Dona Canô: "Lula não é analfabeto. Caetano vai me ligar"

Max Haack/AgNews
Dona Canô vai telefonar para Lula e dizer que não concorda com a opinião do filho Caetano Veloso
Dona Canô vai telefonar para Lula e dizer que não concorda com a opinião do filho Caetano Veloso

Claudio Leal

Em visita a Roma, o presidente Lula precisa apenas retornar ao telefonema de Dona Canô, 102 anos, a matriarca de Santo Amaro (BA), para ouvir os pedidos de desculpas pelas duras críticas do filho Caetano Veloso. Em entrevista a Terra Magazine, a mãe do compositor afirma que "Lula não é analfabeto". Espírito maternal, ela critica a imprensa por tentar "prejudicar Caetano".

- Os jornalistas gostam muito de polêmica. Eu nem dou confiança. Eles ficam explorando, explorando, explorando... Por mim! Vou falar com ele (Caetano). Sempre que podia, falava, mas falava pessoalmente, não por telefone.

Veja também:
» Dona Canô vai telefonar para Lula e pedir desculpas por Caetano

» Siga Bob Fernandes no twitter

Em entrevista ao jornalista Kennedy Alencar, na Rede TV, Lula voltou a comentar o ataque de Caetano: "Minha resposta foi ouvir o disco 'Chico Buarque político'". E só. Nas declarações ao jornal Estado de S. Paulo, Caetano Veloso anunciou apoio à senadora Marina Silva (PV) e sentenciou: "Marina é Lula e é Obama ao mesmo tempo. Ela é meio preta, é uma cabocla. É inteligente como o Obama, não é analfabeta como o Lula, que não sabe falar, é cafona falando, grosseiro."

Dona Canô transmite paciência. Não ligou para Lula, no início desta segunda-feira, porque o "amigo" presidente não é lá um homem de acordar cedo.

Terra Magazine - A senhora conseguiu falar com Lula?
Dona Canô - Vou tentar. Se ele ouvir, quiser atender, eu falo. É muito ocupado. Se ele não quiser atender, não falo.

Mas já ligou pra ele?
Ainda é muito cedo (às 9h30 do horário baiano). E ele é homem que acorda às sete horas? Ham. Ele é homem que acorda de dez horas em diante (risos)

O que vai dizer a ele?
O senhor pode bem imaginar. Primeiro que foi a imprensa que gosta muito de fazer alarde, precisa fazer esse trabalho e saiu com isso pra prejudicar Caetano. Segundo, que eu não aprovei o que Caetano disse, ele não é analfabeto. Caetano disse que a moça (Marina Silva) que queria ser presidente não era analfabeta. Não disse que Lula era analfabeto. Os jornalistas gostam muito de polêmica. Eu nem dou confiança. Eles ficam explorando, explorando, explorando... Por mim! Vou falar com ele (Caetano). Sempre que podia, falava, mas falava pessoalmente, não por telefone. Agora eu vou falar.

Caetano ainda não ligou pra senhora?
Não. Ele só liga pra mim quando tem necessidade. Ele achou que não tinha necessidade. Mas eu sei que ele vai ligar.

Caetano sempre fez críticas a políticos que também eram amigos da senhora, como ACM. Ele teve essas discordâncias.
Ele sabe. Ele sabe que, toda vez que falo com Lula, eu digo a ele. Se achou isso, não tenho o que fazer.

A senhora viu o que Lula respondeu a Caetano, ontem, na TV?
Não vi. O que foi?

Ele disse que a resposta dele era ouvir um disco de Chico Buarque.
Então! Tá vendo? Ele notou a diferença (risos)

Santo Amaro está precisando de ajuda?
Muito, muito, muito, mas não chega nada pra gente. Chegam só procurando conversa.

O que acha de Lula como presidente?
Como presidente, não. Como meu amigo. Quando ele veio aqui me dizer que estava concorrendo à presidência, eu disse: "Olha, Lula, é uma questao delicada. Você com essa natureza.. Mas, se você tá com vontade, vá". Votei nele. E votaria quantas vezes fosse necessário.

 

Terra Magazine América Latina, Veja a edição em espanhol