Terra Magazine

 

Segunda, 29 de março de 2010, 15h52

PM: Policial à paisana que socorreu colega estava "passando"

Carolina Oms
Especial para Terra Magazine

A Polícia Militar de São Paulo mudou de versão nesta segunda e disse a Terra Magazine que o policial militar à paisana que socorreu sua colega ferida em manifestação dos professores da rede pública estadual, em São Paulo, "estava passando por lá".

A informação, fornecida depois que Terra Magazine enviou à assessoria da PM um email solicitando esclarecimentos sobre a identidade e função do policial à paisana, contraria posicionamento anterior, de que o PM não-identificado "era um dos policiais da região, que estavam empenhados na operação".

A assessoria da PM justificou a falta de informações de duas maneiras:

- Não vamos dar mais informações sobre o policial porque ele mesmo não quer ser identificado.

E, diante dos questionamentos sobre a barba do PM, incomum em policiais militares, exceto os do Serviço Reservado, limitou-se a declarar:

- O comandante falou que era pra gente informar só isso, mesmo.

Na última sexta, 26, professores da rede estadual paulista entraram em confronto com a polícia durante uma manifestação realizada nos arredores do Palácio Bandeirantes, sede do governo paulista. De acordo com a PM, os manifestantes teriam jogado pedras contra a PM, que revidou com a Tropa de Choque.

Uma PM foi ferida por uma paulada no rosto - segundo nota oficial da Polícia Militar publicada dia 29 -, durante manifestação dos professores em São Paulo e foi socorrida por um policial militar à paisana. A informação é da mesma nota oficial da PM.

Veja também:
» PM ferida em manifestação foi socorrida por colega à paisana
» Confronto entre professores e polícia deixa 19 feridos em SP
» Siga Bob Fernandes no twitter

 
Rodrigo Coca/Agência Estado
Policial Militar ferida é carregada durante tumulto na manifestação de professores, em São Paulo, no dia 26

Terra Magazine América Latina, Veja a edição em espanhol