Terra Magazine

 

Quinta, 28 de julho de 2011, 14h03 Atualizada às 15h47

Vargas: Petistas estão constrangidos e indignados com Jobim

Roberto Stuckert Filho/PR/Divulgação
Ministro Nelson Jobim (Defesa) caminha ao lado do vice-presidente, Michel Temer e da presidente Dilma Rousseff durante evento em junho
Ministro Nelson Jobim (Defesa) caminha ao lado do vice-presidente, Michel Temer e da presidente Dilma Rousseff durante evento em junho

Ana Cláudia Barros

A declaração do ministro da Defesa, Nelson Jobim, de que votou no tucano José Serra, na última eleição presidencial, provocou indignação entre petistas e foi interpretada como um constrangimento público ao partido. Em entrevista a Terra Magazine, o deputado federal André Vargas (PR), secretário de comunicação da legenda, esbravejou ao comentar o caso e acusou Jobim de tentar se colocar "acima do bem e do mal".

- A eleição aconteceu faz nove meses. Por que ele está tocando neste assunto de novo? Para se apresentar acima do PT? Ele quer se colocar como uma figura acima dos partidos, acima do bem e do mal, alguém que não tem substituto, o que não é verdade. Foi infeliz e gerou desgaste, pelo menos, na relação com os petistas. Não estou dizendo dentro do governo, porque, neste caso, quem fala é o governo. Mas recebi dezenas de ligações de pessoas, que também estão no governo, concordando.

Para o parlamentar, há "alguma coisa por trás da declaração" de Jobim:

- Acho que ele não deve estar muito feliz com a contenção de gastos, com o controle maior no ministério dele por parte da presidente Dilma (Rousseff) ou por, não apressadamente - o que está certa a presidente-, não ter realizado todos os investimentos que ele achava que deveriam ser feitos.

Vargas, entretanto, contemporizou em seguida, e disse que não entende a atitude do ministro como uma forma de retaliação.

- É o jeito de o cara se movimentar. Como ele não tem grupo, articulação, não trabalha dentro da correlação de forças, mas acima dela, age sozinho e, sozinho, acha que constranger é acumular forças. Estou falando pelo PT. Estou falando como um petista que ficou indignado por o cara nos constranger assim. Não tem sentido. Não ganha nada. Pelo contrário, assim, ele enfraquece o governo.

Irônico, o deputado, que já havia dito em sua página pessoal no Twitter que Jobim se achava "a última bolacha do pacotinho", voltou a espetar o ministro.

- Na prática, o que ele conseguiu foi estabilidade no emprego. Como demite agora um cidadão desse?

Veja também:
» Ministro de Dilma, Jobim diz que votou em Serra em 2010
» Temer diz que franqueza não muda posição de Jobim no governo
» Siga Bob Fernandes no twitter

 

Terra Magazine América Latina, Veja a edição em espanhol