Terra Magazine

 

Quinta, 13 de outubro de 2011, 08h03

Máquinas imaginadas compõe mostra no Memorial da América Latina

Divulgação
Obra de Adriana Salazar integra a mostra de artistas do Brasil, da Colômbia e da Argentina no Memorial da América Latina
Obra de Adriana Salazar integra a mostra de artistas do Brasil, da Colômbia e da Argentina no Memorial da América Latina

Obras interativas, aparatos inventados que falsificam movimentos e que satirizam o alcance da tecnologia em nossas vidas. É com essas ideias que artistas do Brasil, da Colômbia e da Argentina promovem a mostra Arte e(m) movimento, inaugurada neste 12 de outubro na Galeria Marta Traba, do Memorial da América Latina, em São Paulo.

Os artistas plásticos Adriana Salazar (Colômbia), Guto Lacaz (Brasil) e a dupla Federico Joselevich Puiggrós e Julia Vallejo Puszkin (Argentina) apresentam um estranho mundo construído pela interface entre arte, máquinas imaginárias, criatividade, poesia, visão crítica e humor.

Adriana Salazar cria esculturas cinéticas verossímeis que, embora façam movimentos que lembram ações humanas, de animais ou plantas, estão totalmente desnaturalizadas. Para o Brasil ela traz o inédito "Projeto Plantas em Movimento".

"Los Aparatos", da dupla argentina traz objetos feitos com materiais envelhecidos que brincam com os sentimentos humanos. "El Extractor de angustias para cuando se va el sol", "el Acelerador de tramitaciones psíquicas" e a "Trituradora de sentimientos de culpa" são alguns deles.

De Guto Lacaz, estarão no Memorial as obras Bossa Nova" e "Musa ao vivo. Unindo conhecimentos de arquitetura e eletrônica, ele ironiza a sociedade industrial.

Serviço Exposição Arte e(m) Movimento
Galeria Marta Traba/ Fundação Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664
De 12 de outubro a 12 de novembro
Terça a domingo, das 9h às 18h

 

Terra Magazine América Latina, Veja a edição em espanhol