Foto: Divulgação/UFC

Junior dos Santos já retornou à rotina de treinos com o professor de boxe Luis Carlos Dórea e o preparador físico André Picolli, na academia Champion, em Salvador, Bahia. O catarinense se recuperou de cirurgia no menisco e agora busca o ápice de sua condição física para então trabalhar a explosão para ficar pronto para o próximo adversário, que deverá ser o holandês Alistair Overeem.

Sobre o provável desafiante, que teria agredido uma mulher em Las Vegas e que por esse motivo poderá ser condenado a até seis meses de prisão, o campeão peso pesado preferiu não causar polêmica e disse que não conhece detalhes da confusão em que Overeem se envolveu e que espera que ele seja o próximo adversário. Sobre o confronto contra o “Demolition Machine”, Cigano falou ao site ATardeOnline que sua velocidade será o diferencial contra Alistair e os demais oponentes.

“Overeem é um cara muito forte. Não é bobo. Dizem que ele se diz fraco de chão, mas ele tem algumas finalizações aí na cartola. Em pé, não é fraco também. Não é à toa que ele foi o campeão do K-1 (evento de Kickboxers). Mas meu diferencial para ele vai ser o que na maioria das vezes é para os outros oponentes, a minha velocidade. Treino de tudo. Muito jiu-jitsu, Wrestling, Muay Thai. Mas meu carro-chefe é o boxe”, explicou.

Pergunta aos leitores do blog: A velocidade do brasileiro será a principal arma na primeira defesa de cinturão do UFC contra Alistair Overeem?

Siga o blog Mano a Mano no twitter@EduardoCruzMMA