Foto: Getty Images

Único brasileiro escalado para o Strikeforce “Tate vs Rousey”, Ronaldo Souza encarou o desconhecido Briltol Marunde no card principal do evento realizado em Columbus, Ohio. “Jacaré” foi superior durante os três rounds, sendo que nos dois primeiros o especialista em jiu-jitsu demonstrou trocação apurada com direito a chutes rodados e bons socos mas fez o que sabe melhor nos cinco minutos finais, quando finalizou Marunde com um katagatame.

Após a luta, o companheiro de Anderson Silva expressou sua alegria por ter retornado ao hexágono e agradeceu a equipe X-Gym pela preparação para o combate. Ronaldo disse, ainda, que quer lutar com Luke Rockhold, atleta que o derrotou e se tornou o novo campeão peso médio da organização.

“Estou feliz, isso é o que gosto de fazer. Fico chateado quando me deixam muito tempo sem lutar. Sempre é uma felicidade lutar na minha casa, o Strikeforce. Essa vitória é trabalho da nossa equipe, a X-Gym. Lá treinam os melhores do mundo. Se eu não aprender treinando com os melhores, terei que mudar de profissão”, disse sorrindo. “Estou faminto para lutar e se for com o Luke Rockhold, será melhor ainda”.

Na principal atração da noite, Miesha Tate entrou no ringue para defender o cinturão da categoria peso galo contra Ronda Rousey. O duelo feminino foi precedido por trocas de ofensas que fizeram inveja até a Chael Sonnen, lutador mais famoso do mundo por proferir insultos.

As belas mostraram que são feras e partiram para a troca franca de golpes nos segundos iniciais e Ronda aplicou a primeira queda da luta com dez segundos de luta e logo passou a dominar as ações ofensivas enquanto Miesha se defendia de costas no chão. Rousey mostrou ter jogo de solo afiado e partiu para a tentativa de finalização ao atacar o braço de Tate, que não só escapou do ataque como partiu para cima da desafiante. Que luta!

Miesha pegou as costas de Ronda mas permitiu que esta levantasse. No clinche, a campeã conectou dura joelhada e levou a luta mais uma vez ao solo, dessa vez em melhor posição, atacando as costas da adversária que resistiu bem e conseguiu voltar a ficar de pé. Com Miesha em suas costas, Ronda aplicou uma queda e a campeã permaneceu por trás no solo. Em mais uma demonstração de técnica, Rousey escapou da ofensiva e passou a atacar, de pé a oponente que se mantinha na guarda, tudo isso em apenas 2:17 de luta.

Miesha deixou a posição desfavorável e incômoda e se reergueu para imediatamente agarrar Ronda no clinche. Após desferir uma joelhada, Rousey derrubou Tate, que se defendeu para logo em seguida voltar a se levantar no clinche. Mas não demorou muito para a desafiante novamente usar seu judô para aplicar impressionante queda na campeã. Pouco depois Ronda montou e começou a desferir socos na rival, que optou por ficar de costas. Rousey conectou mais golpes e partiu para a chave de braço como no início do round. O ataque foi preciso e cruel. Miesha Tate resistiu o quanto pode mas acabou finalizada e com o braço quebrado aos 4:27.

Aos 25 anos, ‘Roudy’ Rousey se tornou a nova campeã até 61kg Strikeforce com apenas cinco lutas como profissional. Curiosamente, todas as vitórias de Ronda ocorreram através da finalização por chave de braço e nenhuma oponente conseguiu avançar para o segundo round até o presente momento. Somados os cinco combates, a melhor lutadora peso galo do momento atuou durante 6:45.

Confira os resultados completos do evento:

Lutas principais:

Ronda Rousey finalizou Miesha Tate com um arm-lock a 4:27 do round 1

Josh Thomson derrotou KJ Noons por decisão unânime

Kazuo Misaki derrotou Paul Daley por decisão dividida

Lumumba Sayers finalizou Scott Smith com uma guilhotina a 1:34 do round 1

Ronaldo Jacaré finalizou Bristol Marunde com um katagatame a 2:43 do round 3

Lutas preliminares:

Sarah Kaufman derrotou Alexis Davis por decisão majoritária

Roger Bowling derrotou Brandon Saling por nocaute técnico a 1:15 do round 2

Pat Healy finalizou Caros Fodor com um katagatame a 3:35 do round 3

Ryan Couture derrotou Conor Heun por nocaute técnico a 2:52 do round 3

Siga o blog Mano a Mano no twitter@EduardoCruzMMA