foto: RG Comunicação

Erick Silva voltará ao octógono no dia 2 de fevereiro de 2013, data em que lutará contra o americano Jay Hieron, no badalado card do UFC 156, e não quer cometer os mesmos erros do duelo diante de Jon Fitch, em que foi derrotado em solo brasileiro.

Para o combate que será realizado no final de semana do Superbowl, em Las Vegas, o meio médio capixaba quer recuperar o caminho das vitórias no Ultimate Fighting Championship para corresponder à expectativa dos analistas que o apontam como um dos atletas brasileiros com futuro promissor dentro da franquia.

Para realizar ao seu objetivo, o Erick não vai descuidar do fator peso. No UFC 153 ele precisou perder cerca de sete quilos no último dia antes da pesagem e admite que a perda brusca de peso comprometeu o gás e a velocidade.

"Não vou deixar isso acontecer de novo. Vou ficar de olho no peso, trabalhar bem isso e não deixar escapar. Não terei festa de final de ano praticamente. Na última luta, achei que seria melhor chegar mais pesado na reta final, mas depois vi que isso acabou me deixando mais lento e cansado. Agora será diferente", frisou.

Quanto a estratégia, Erick enfatiza que nada está definido. "Ainda é muito cedo. Vou conversar com os meus treinadores, mas é claro que vamos assistir a vários vídeos dele e depois traçaremos a estratégia de luta", explicou.

Depois de lutar nos Estados Unidos em junho, quando finalizou Charlie Brenneman no UFC on FX 3, realizado na Flórida, Erick volta ao território americano, na meca do UFC, a cidade de Las Vegas, casa dos grandes confrontos e disputas de cinturão. Mas ele garante que isso não o afeta.

"Não tenho qualquer problema, pressão ou ansiedade com isso. O que quero fazer é uma boa luta e recuperar o caminho das vitórias. Isso é o que interessa para mim. A luta ser em Las Vegas não significa muito", finalizou o lutador que retornará ao Rio de Janeiro neste final de semana para o reinício dos treinos na academia X-Gym.

Siga o blog Mano a Mano no twitter@EduardoCruzMMA