O peso médio Chris Weidman (foto: divulgação/UFC) abordou pontos interessantes sobre um possível confronto contra o campeão Anderson Silva. O americano disse, por exemplo, que não se valerá de provocações do tipo “ele é uma galinha e está com medo de mim” para obter a oportunidade de disputar o cinturão do Ultimate Fighting Championship, ao contrário de Chael Sonnen, que se promoveu às custas de ofensas.

O All-American acredita ser o que se chama de luta ruim, no vocabulário das artes marciais mistas, para o brasileiro e afirma que o Spider nunca enfrentou alguém como ele antes, mas entende as razões pelas quais o melhor lutador até 84kg da atualidade não deseja enfrentá-lo no octógono.

“Eu não vou começar a dizer que Anderson Silva é uma galinha com medo de mim. Eu realmente acho que sou uma luta ruim para ele, acho que posso batê-lo em muitas áreas e ele não enfrentou alguém como eu antes”, disse ao The MMA Hour.

“Há muito risco e pouca recompensa na mente dele. Bem, eu não aceito isso. Ele ganhará milhões de qualquer jeito. Todo mundo está dizendo que não tenho um grande nome, mas se você olhar para todos com quem ele lutou, ele não enfrentou os melhores do mundo, na verdade.”

O atleta de vinte e oito anos e nove vitórias em nove lutas no MMA é de opinião que Chael Sonnen foi o maior adversário de Anderson e declarou que ele já realizou mais do que  Demian Maia, Thales Leites e Patrick Cote, que já foram desafiantes ao título da categoria e afirma que ele é o competidor que mais merece enfrentá-lo no momento, mas não está certo se o número 1 do peso desejará o combate.

“Meu objetivo é me tornar campeão, um campeão humilde e ser um bom exemplo. Neste exato momento eu estou merecendo a disputa se eles quiserem fazer a luta com o Silva imediatamente, só não sei se ele estará interessado”, continuou.

A vitória mais impressionante de Weidman ocorreu em julho do ano passado, quando ele nocauteou Mark Munoz, quando o filipino era apontado como um dos principais pesos médios. A partir daquela luta, seu nome passou a ser mencionado como uma verdadeira ameaça ao reinado do campeão, mas o especialista em wrestling quer retornar à jaula para provar a sua capacidade àqueles que ainda duvidam de sua técnica.

“Estou bem com quem quer que o UFC decidir [como adversário], mal posso esperar para voltar ao octógono e continuar me provando. Ainda existem um milhão de céticos e eu adoro provar que eles estão errados. Por fim quero provar a todas as pessoas que pensam que eu serei morto pelo Anderson Silva que elas estão erradas”, concluiu.

Siga o blog Mano a Mano no twitter@EduardoCruzMMA