Apesar da vitória não convincente em termos de contundência na execução dos golpes, Lyoto Machida foi confirmado como o próximo desafiante ao cinturão dos meio-pesados. Em sua análise, o atleta da Black House avaliou que venceu os três rounds da disputa contra Dan Henderson e se surpreendeu com a vitória por decisão dividida.

“Eu senti que venci a luta porque, na minha contagem, eu acertei joelhadas nele várias vezes. Eu o chutei, eu o derrubei. No terceiro round, ele não me derrubou, eu escorreguei e ele tirou vantagem disso. Senti que venci os três rounds e fiquei muito surpreso com a decisão dividida”, disse à Fox Sports.

O especialista em karatê executou a estratégia de luta com maestria ao anular o golpe mais forte de Hendo – o poderoso soco com a mão direita – e celebrou a aplicação dos chutes que o ajudaram a marcar pontos preciosos durante os quinze minutos de luta e o jogo de quedas do americano.

“Meu plano era manter a luta em pé e evitar o chão e a mão direita dele. Olhe para o meu rosto. Não há nada [nenhuma marca]. Ele me chutou um pouco nas pernas mas posso colocar gelo sobre elas e ir embora logo. Consegui manter a distância e chutei com força. Não o deixei me agarrar e evitei muito o wrestling dele.”

Lyoto agora aguarda o resultado da luta entre o campeão Jon Jones e o desafiante Chael Sonnen. Os atletas são os treinadores da décima sétima temporada do reality show The Ultimate Fighter e se enfrentarão em abril. Machida preferiu não fazer prognóstico sobre a luta entre os técnicos, mas se o favoritismo de Jones prevalecer, ele terá a chance de se vingar da derrota que lhe custou o título da categoria em 2011.

Siga o blog Mano a Mano no twitter@EduardoCruzMMA